“Sombra” amiga ou inimiga!?!

Jung diz no Processo de Individuação, na busca do Ser que estamos fadados a ser, ser singular, não mais cindido em psiques parciais, o mais inteiro e completo possível.

Escuridão

Primeiro passo sugerido, é a integração do arquétipo “Sombra”, ou seja, tudo o que não aceitamos em nós e nos outros, o reprimido, o excluído da consciência, que invariavelmente, formam nossos complexos psíquicos destrutivos…

Por isto, a pergunta se faz necessária: “Sombra” amiga ou inimiga?, pois a escolha é sempre nossa, consciente ou inconscientemente. Portanto, quanto antes empenharmos disposições e recursos para  integração dos complexos, melhor para nós mesmos principalmente, e também para todos e tudo que nos cercam. Fonte: Jung Psicologia Transpessoal JJ

Ampliação do tema: https://psicoterapiajunguiana.com/conceitos/sombra/ampliacao-do-tema/

Rosangela Corrêa – Psicoterapeuta – Especialista em Psicologia Junguiana

E-mail: roapcorrea@yahoo.com – Face: rosangela.apa.correa  –  Cel.: 55(11) 9.9883-4347

Consultórios: São Paulo – Vila Madalena – (2 quadras do metrô) / Jundiaí – Vila Liberdade

Atendimentos via Skype: rosangela.a.correa


Sobre Psicoterapia: https://psicoterapiajunguiana.com/psicoterapia/

Sobre Sessões de Analises: https://psicoterapiajunguiana.com/sessoes/

Consultórios(Fotos): https://psicoterapiajunguiana.com/sessoes/consultorios/

Anúncios

4 comentários sobre ““Sombra” amiga ou inimiga!?!

  1. Que imagem preconceituosa!
    A “escuridão” representada por homens negros? E nesse “conhecimento” eles nus abraçam o corpo nu de uma mulher branca?
    Prefiro imaginar que não perceberam, mas… imagens importam, sabem disso.
    Ainda dá tempo de apagar, viu?

    Curtir

    Responder
    • Laisa minha querida,
      Muito obrigada por seu comentário, seja sempre muito bem-vinda!

      Além da imagem(falarei dela em seguida), você se deteve em ler os textos(do poste e o da própria imagem)?…

      De qualquer maneira, reproduzo-os aqui novamente ..:
      “Jung diz no Processo de Individuação, na busca do Ser que estamos fadados a ser, ser singular, não mais cindido em psiques parciais, o mais inteiro e completo possível.
      Primeiro passo sugerido, é a integração do arquétipo “Sombra”, ou seja, tudo o que não aceitamos em nós e nos outros, o reprimido, o excluído da consciência, que invariavelmente, formam nossos complexos psíquicos destrutivos.
      Por isto, a pergunta se faz necessária: “Sombra” amiga ou inimiga?, pois a escolha é sempre nossa, consciente ou inconscientemente. Portanto, quanto antes empenharmos disposições e recursos para integração dos complexos, melhor para nós mesmos principalmente, e também para todos e tudo que nos cercam.”

      E o da imagem, que sintetiza todo o contexto: “Conhecer a sua própria escuridão é o melhor método para lidar com a escuridão dos outros.” – C.G. Jung

      Compreendo que a questão racial e de genero é uma ferida latente em muitos ainda, mas preciso lembra-la que o termo “escuridão”, como muitos outros termos, ideias, pensamentos, raciocínios que usamos na Psicologia Junguiana são simbólicos. E, enquanto estas identificações de menor valida, baixa estima, continuarem atuando, tomando e afetando de forma pessoal ou coletiva os indivíduos que entram em contato com estes elementos, jamais conseguiremos cauterizar e cicatrizar estas feridas ancestrais.

      Ainda a tempo, colocarei uma breve argumentação sobre a imagem, pois seria muito extenso discorre conceitualmente todos os elementos. Aos meus olhos:…
      * Vejo corpos lindos, e tanto faz se homens ou se mulheres;
      * Vejo uma nudez, de todos os corpos, explicitadas de maneira tão singela e delicada, incapaz de agredir os pudorentos;
      * Vejo os aspectos masculinos protegendo os aspectos femininos, pois inexiste movimentos violentos ou agressivos, o que se é possível perceber são harmonia e integração… Perceba como tudo é sintônico, inclusive sobre como as partes sexuais do feminino, estam protegida, sem possessão ou agressão.
      * Vejo Indivíduo Feminino e Animus, que na psique feminina trabalha a projeção de vários aspectos masculinos de maneira plural;
      * Vejo Sombra e Luz, sem este aspecto “depreciativo” ou “iluminado” que muitos atribuem… Mas como diz Jung, 99% do que consideramos sombra é OURO!…, pois tratam-se de recursos e elementos diversos.., e o que fazemos com eles é por nossa conta e risco.
      * Vejo Inconsciente e Consciente, já ouviu ou leu aquela frase: “À luz da consciência”, pois bem, consciência é o que percebemos, seja de que maneira for, e inconsciente é o que está oculto, o que não migrou para consciência, ainda ou novamente, em função do fluxo dos elementos.

      Enfim, acho a imagem linda e rica, e a frase do Jung gravada nela é irretocável.

      Sinceramente, que te agradecer mais uma vez, pela oportunidade de ampliar o assunto tratado neste post!…
      E também me colocar à disposição, caso queira, em trabalhar no seu próprio processo analítico. Observei que mora na Bahia e neste caso, as sessões podem ser via Skyper.

      Grande Beijo,
      Rosangela Corrêa

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s